Total de visualizações de página

quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

Educação de Davinópolis vai creditar vale-alimentação no cartão magnético


Benefício contribui no fortalecimento da economia local


A Prefeitura de Davinópolis, através da Secretaria Municipal de Educação (Semed) iniciará, a partir deste mês, a creditar o vale-alimentação no cartão magnético. A informação foi dada ontem pelo secretário Ires Pereira Carvalho (Educação).

Ele explicou que “a prefeitura vai fazer a carga de créditos junto à contratada – Face Card --, empresa administradora do cartão que oferecerá mais comodidade, facilidade e segurança na utilização do benefício”.

“Temos a convicção que essa iniciativa contribuirá no fortalecimento da economia local, pois estabelecimentos serão credenciados para que os servidores possam fazer suas compras”, disse ele, ao enfatizar que o pagamento do vale-alimentação via cartão magnético é um mecanismo seguro e eficiente.

Ambulante é preso por vender bebida alcoólica para adolescente em Imperatriz


Um vendedor ambulante foi conduzido à delegacia em Imperatriz, após ser flagrado vendendo bebidas alcoólicas a adolescentes durante evento carnavalesco. O trabalho de fiscalização foi feito pelos comissários de Justiça, lotados na Vara da Infância e da Juventude de Imperatriz. A unidade judicial, que tem como juiz titular Delvan Tavares Oliveira, divulga constantemente sobre a proibição de fornecer, a qualquer modo, bebidas alcoólicas a menores de idade, a exemplo de portaria divulgada antes do Carnaval.

Conforme informações da Vara da Infância, o ambulante estava vendendo bebida alcoólica para um adolescente de 16 anos. Pela infração, ele foi conduzido à delegacia para realizar procedimentos de prisão em flagrante. “Como o crime é afiançável, a pessoa já pagou a fiança estipulada e saiu. Entretanto, responderá o processo criminal pelo crime de venda de bebida alcoólica para menores. Não houve mais notificações ou prisões. Os comissários fiscalizaram os quatro dias de carnaval na cidade de Imperatriz e nos termos judiciários e durante esse período os ambulantes foram orientados a reforçar a atenção com os menores de idade. Foram verificados ainda casos de trabalho infantil durante a fiscalização de carnaval”, explicou o juiz.

ESTATUTO - A Lei 8.069/90 (Estatuto da Criança e do Adolescente), conforme texto de março de 2015, destaca o seguinte no artigo 243: “Vender, fornecer, servir, ministrar ou entregar, ainda que gratuitamente, de qualquer forma, a criança ou a adolescente, bebida alcoólica ou, sem justa causa, outros produtos cujos componentes possam causar dependência física ou psíquica”. Para este crime, a pena é de detenção e 2 (dois) a 4 (quatro) anos, e multa, se o fato não constitui em crime mais grave.

Nenhum comentário:

Postar um comentário